Licopeno: Cor e Nutrientes Garantidos no Alimento!

Nutricionista Cássia GivegierPor:
Categoria : Dicas da Nutricionista | 25/11/2015 | Seja o 1º a comentar!

Sabe aquela cor linda vermelha que dá a cor ao tomate? O grande responsável por isso é o licopeno que é um carotenoide, um pigmento de cor natural que contribui para a intensa cor vermelha de tomates e outros frutos e vegetais. O licopeno tem sido amplamente reconhecido como um protetor potencial contra certos tipos de câncer e doenças cardiovasculares.

O licopeno é encontrado em uma infinidade de frutas, incluindo melancia, goiaba, mamão, damasco, toranja rosa e laranjas vermelhas. Este pigmento atua como um antioxidante no corpo, protegendo as células contra os danos provocados pelos radicais livres formados quando as células do organismo queimam oxigênio para gerar energia.

Estudos demonstraram que os homens que recebem mais licopeno na sua dieta têm menos risco de câncer de próstata e aumentam a energia. Em laboratório, o licopeno foi capaz de suprimir o crescimento de células cancerígenas humanas e proteger contra infecções bacterianas. Inibiu o crescimento de tumores do cérebro, além de reduzir o tamanho e a quantidade de tumores malignos induzidos.

Quando consumido diariamente, pode ser muito útil para ajudar os reparos do tecido da pele. Viver no mundo de hoje, com os efeitos nocivos de raios do sol, o consumo de álcool, o tabagismo, associados a uma dieta pobre em vitaminas e minerais pode ser bastante danoso para a sua pele. Esses hábitos de vida podem causar o envelhecimento precoce, além de flacidez. Devido a isso, capriche na dieta consumindo melancia fresca, uma deliciosa goiaba e tomates, pois são possivelmente suficientes para ter uma melhoria a longo prazo.

Com a ingestão adicional de licopeno, não só a sua pele terá uma aparência melhor, mas você também estará protegendo-a dos raios nocivos do sol. O licopeno tem uma capacidade de proteção para a pele em geral, auxiliando na redução de queimaduras solares, juntamente com a diminuição dos efeitos nocivos dos raios ultravioleta.

A quantidade diária para a ingestão do licopeno é de cerca de 15 miligramas no total. Doses exageradas podem resultar em efeitos colaterais, tais como inchaço, gases, diarréia, cólicas, vômitos e náuseas. É importante ressaltar ainda que algumas pessoas possuem alergia ao licopeno. Os efeitos colaterais alérgicos podem ser: urticária, prurido, erupções cutâneas que cobrem o corpo, bem como dores no peito.

O licopeno pode ser adquirido em forma de alimentos fontes e também suplementado através de cápsulas, procure sempre um nutricionista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *