Suplementação Infantil é Necessária?

Nutricionista Cássia GivegierPor:
Categoria : Dicas da Nutricionista | 28/01/2016 | Seja o 1º a comentar!

Print Friendly, PDF & Email

A suplementação infantil somente deve ser pensada em algumas situações, como baixa ingestão alimentar, doença grave associada como paralisia cerebral, prematuridade, cardiopatias, malformações e fibrose cística, casos de HIV ou Aids e quando ocorre risco de carência nutricional específica ou de não progressão na curva de crescimento, do qual é uma curva que indica se a criança está evoluindo bem.

A má alimentação contribui e muito para a carência de vitaminas e minerais e a consequência não tarda a aparecer: cansaço, queda de cabelos, unhas fracas, entre outros sinais da carência. Os problemas que decorrem podem provocar desde sintomas leves até comprometimentos graves. É comum, por exemplo, aparecerem complicações dermatológicas, neurológicas, problemas relacionados à imunidade, perdas ósseas importantes e aneminas.

Vitaminas e minerais são de grande importância para o desenvolvimento das crianças, mas em especial algumas delas são ainda mais importantes como:
Ferro: é o micromineral com maior abundância no corpo. Participa de diversos processos metabólicos. O ferro também é um componente essencial da hemoglobina, da mioglobina, da ferritina e de outras metaloenzimas que são necessárias para a função celular normal.
Zinco: é o segundo micromineral com maior abundância no corpo, estando presente em vários tecidos. O zinco também é um micronutriente necessário à reprodução e maturação na regulação hormonal da divisão celular, no reparo de tecidos, na resposta imune e no funcionamento das membranas celulares.
Vitamina A: atua no bom funcionamento do processo visual, na diferenciação celular, na integridade do tecido epitelial, na reprodução e no sistema imunológico.

A recomendação do Ministério da Saúde é que todas as crianças, de 6 a 18 meses, tomem suplementação de ferro. Para a vitamina A, somente é indicada a suplementação em algumas regiões do Brasil, que concentram maiores dados de deficiência. Já em relação à suplementação de vitamina D, foi decidido pela Sociedade Brasileira de Pediatria que seja feita a prevenção ao longo do primeiro ano de vida para todos os bebês.

Lembrando que não são somente as crianças magras que precisam de suplementação, criança acima do peso não é sinônimo de saúde e suplementação não significa aumento de peso, suplementos não possuem calorias.

O ideal é sempre procurar um médico ou nutricionista, pois altas doses também podem ser prejudicais para a saúde, todo cuidado é pouco.

 

Leia Também

Melhores farinhas para receitas Lowcarb É muito comum ao iniciarmos uma dieta lowcarb (baixo carboidrato) sentirmos muita falta dos pães, bolos e doces. Isso porque a farinha branca no nosso organismo tem um poder viciante que nos faz ficar dependentes dela. Na alimentação comum...
Produtos Naturais para Combater a Insônia Depois de um dia cansativo, o que mais queremos é uma boa noite de sono. Mas muitas vezes, por ansiedade, problemas hormonais ou vários motivos nos vem a insônia, que é um distúrbio do sono que causa diversos outros problemas de saúde, aume...
Benefícios da Ora-Pro-Nóbis Originária do continente americano e encontrada em abundância na região Sudeste do Brasil, a ora-pro-nóbis é cientificamente chamada de Pereskia aculeata. Do latim, seu nome significa “rogai por nós”. As flores da planta são brancas, pequen...
Gostou? Então compartilhe este artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *