Aloe Vera: Mais um Sucesso da Natureza

Por:
Categoria : Saúde | 25/06/2014 | Seja o 1º a comentar!

Print Friendly, PDF & Email
Aloe Vera: Mais um Sucesso da Natureza

A Aloe Vera é uma planta popularmente conhecida como Babosa e que não é muito difícil de cultivar, apesar de ter sua origem na África. Atualmente estão catalogadas mais de 250 espécies de Aloe, mas apenas algumas são liberadas para uso já que outras podem causar reações alérgicas, dentre outros malefícios mais graves à saúde.

A babosa é utilizada na medicina popular há muito tempo. As pessoas atribuem inúmeros benefícios dessa planta para a nossa saúde, como por exemplo queimaduras, cicatrização de ferimentos, irritações na pele, contaminação da pele, redução da queda de cabelo, hidratação, entre muitos outros.

Estudos por todo o mundo têm comprovado cada vez mais esse efeitos populares da babosa:

•    Tratamentos contra contaminações por fungos: um dos exemplos é a eficácia comprovada contra o desenvolvimento de Candida albicans.
•    Tratamentos de fissuras anais, hemorragias durante evacuação e cicatrização de feridas na área.
•    Tratamento para queimaduras de 1° e 2° graus aliviando também a sensação de dor.
•    Tratamento para úlceras na pele, ou seja, feridas abertas. Até mesmo no caso de úlceras crônicas.
•    Tratamento de psoríase.
•    Para prevenir e tratar lesões causadas por tratamentos que utilizam radiação.
•    Tratamento de dermatite seborréica (escamação e vermelhidão em áreas da face incluindo couro cabeludo).
•    Melhora da umidade da pele, ou seja, é um excelente hidratante natural.

Ainda existem muitos outros estudos que continuam comprovando a eficácia do Aloe Vera em diversas doenças e lesões. O uso da planta para fins cosméticos e tratamentos de uso externo são liberados pela legislação vigente no Brasil.

A Relva Verde acaba de disponibilizar toda uma linha de produtos contendo Aloe Vera, aproveite para ter todos os benefícios dessa planta extraordinária.

Visite a nossa loja virtual e receba mais esse sucesso da natureza no conforto da sua casa.

Referências:
1.    BERNARDES , I; et al. Aloe vera extract reduces both growth tube formation by Candida albicans. Mycoses, v. 55, p. 257-261, 2012.
2.    COSMETIC INGREDIENT REVIEW EXPERT PANEL. Final report on the safety assessment of Aloe … (various species). International Journal of Toxicology, v. 26, n. 2, p. 1-50, 2007.
3.    DA VARDY, et al. A double-blind, placebo-controlled trial of an Aloe vera ( A. barbadensis) emulsion in the treatment of seborrheic dermatitis. Journal of Dermathological Treatment, v. 10, n. 1, p.7, 1999.
4.    Dal'BELO, S. E., et al. Moisturizing effect of cosmetic formulations containing Aloe vera extract in differet concentrations assessed by skin bioengineering techniques. Skin Research and Technology, v. 12, p. 241-246, 2006.
5.    RAHMANI, N. et al. Effects of Aloe vera cream on chronic anal fissure pain, wound healing and hemorrhaging upon defection: a prospective double blind clinical trial. European Review for Medical and Pharmacology Sciences, v. 18, p. 1078-1084, 2014.
6.    SHAHZAD, M. N.; AHMED, N. Effectiveness of Aloe vera gel compared with 1% silver sulphadiazine cream as brun wound dressing in second degree burns. Journal of the Pakistans Medical Association, v. 63, n. 2, p. 225-230, 2013.

Leia Também

Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – III Nas semanas anteriores vimos as diferenças entre alergia e intolerância, em que a legislação é feita apenas para proteger as pessoas que apresentam essas doenças. Uma das doenças mais graves de alergia é chamada de doença celíaca, que pode ...
Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – II No artigo anterior falamos um pouco sobre alergias e intolerâncias e começamos a falar das dietas sem glúten. Essa semana vamos nos aprofundar no assunto para você ficar craque e sair ajudando outras pessoas a entender sobre uma das legisla...
Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – I Essa semana vamos falar de um assunto que está gerando muita polêmica: normas da ANVISA que influenciam diretamente na sua percepção do produto que está adquirindo. Uma delas é em relação ao conteúdo de glúten nos alimentos, mas antes vamo...
Gostou? Então compartilhe este artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *