Arroz: Diferenças e Funcionalidades

Por:
Categoria : Alimentos Funcionais, Saúde | 03/11/2011 | 1 comentário

Print Friendly, PDF & Email
Arroz: diferenças e funcionalidades

Existem diversos tipos de grãos de arroz que podem ser consumidos da mesma forma, mas com substâncias nutritivas diferentes. Surgem as dúvidas: qual arroz usar e quais são as diferenças nutritivas e de preparo de cada um? No post de hoje vamos falar um pouco sobre essas diferenças e tipos de arroz que você pode encontrar.

  • Arroz integral: o arroz integral não recebe nenhum tipo de processamento, desse jeito ele mantém todas as partes do grão inteiro com exceção da casca de palha, por isso é tão nutritivo e mantém a cor marrom. Quando o arroz é integral (completo) tem vitamina A que é ótima para a visão, vitamina C que aumenta a imunidade evitando muitas doenças infecciosas, vitamina E que é ótima para os vasos sanguíneos e que retarda o envelhecimento por ser antioxidante e as vitaminas do complexo B que auxiliam o funcionamento do sistema nervoso e ainda pode ajudar a queimar gordura e proteínas essenciais para o nosso organismo. O arroz integral também possui muita fibra que melhora o processo digestivo e ajuda a diminuir o colesterol LDL (ruim). A única diferença entre a preparação do arroz integral para o arroz normal é o tempo de cozimento, o integral demora um pouco mais.
  • Arroz integral vermelho: é considerado a erva daninha do arroz branco por prejudicar as lavouras normais, mas pode ser consumida da mesma forma e traz mais benefícios a saúde. Por ser um grão integral apresenta uma composição semelhante ao do arroz integral com mais funcionalidade para a redução do LDL, porque possui monocolina.
  • Arroz integral preto: esse arroz também possui uma composição parecida com o arroz integral normal, mas apresenta mais proteína e mais fibras, melhorando o sistema digestivo e intestinal e dando mais energia sem tantas calorias na porção. Por isso algumas pessoas acreditam que esse grão é o mais indicado para dietas de emagrecimento do que o arroz integral comum. A melhor funcionalidade desse arroz acontece no nosso organismo por causa da antocianina em sua composição que auxilia na prevenção da maioria dos tipos de câncer e problemas cardíacos.
  • Arroz integral cateto: por ser um grão completo, com gérmen e farelo possui uma composição parecida com o integral comum, mas possui mais amido deixando ele mais macio e “papo”, por isso na hora de cozinhar precisa de mais cuidado e menos água. É excelente para fazer risotos mais saudáveis. Pode ser encontrado em vários tipos: vermelhão, vermelho e normal. Esse grão é geralmente diferenciado pelo seu formato, ao contrário da maioria ele é arredondado e mais curto.
  • Arroz selvagem: muitos não consideram o arroz selvagem como um, mas como uma gramínea por ter menos amido, um formato e cultivo muito diferenciado dos demais, mas pode ser consumido tranquilamente porque tem proteínas, vitaminas, fibras e ferro, assim como o arroz integral. É um grão extremamente fino e longo de cor preta deixando o prato mais bonito e exótico.
  • Arroz parboilizado: esse arroz recebe um tratamento de descascamento que não retira todos os nutrientes do arroz durante esse processo que passam da casca para o grão depois de um tratamento térmico, apesar de perder nutrientes e a maior parte da fibra, ainda é bem mais nutritivo que o arroz branco, mas ainda é considerado de pouca funcionalidade para o nosso organismo em comparação com os integrais. Para prepará-lo é fácil e sem riscos. Ele sempre vai ficar soltinho, mas é necessário colocar menos óleo quando se está preparando.
  • Arroz branco: também chamado de arroz polido, tem todos os seus nutrientes retirados durante o processo de descascamento, deixando apenas amido e uma quantidade mínima de vitaminas, proteínas e quase nada de fibra. Por isso não apresenta uma funcionalidade significativa para o nosso organismo.

DICA: uma super dica para preparar qualquer arroz é não lavar os grãos antes e temperar só depois do cozimento. Refogue os temperos em uma frigideira separada e só depois misture no arroz, o sabor fica mais intenso.

Leia Também

Cuidados com as unhas, os cabelos e a pele: previna-se com estes produtos natura... Pele, unhas e cabelos sofrem com a falta de vitaminas, minerais e proteínas, por isso é tão importante ficar atento à alimentação e aos sinais de deficiências nutricionais para garantir que estejam sempre saudáveis! Unhas As unhas são óti...
Cuidados com a Menopausa/Climatério: previna-se com estes produtos naturais Segundo a Organização Mundial da Saúde, a menopausa é definida por 12 meses consecutivos de amenorreia, sem outra causa patológica ou psicológica evidente.Os sintomas presentes na síndrome climatérica são: ondas de calor, insônia, irritabil...
Cuidados com Rins e Sistema Urinário: previna-se com estes produtos naturais As doenças renais e do trato urinário estão cada vez mais comuns, os principais fatores de risco são causas genéticas, o diabetes e a hipertensão. No caso das doenças renais &eacut...
Gostou? Então compartilhe este artigo!

Comentário (1)

  1. postado por Vilma em 14/01/2013

    Gostei muito,pois esclareci todas as minhas dúvidas,valeu mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *