Colágeno de Peixe

Eng.ª de Alimentos Evelyn Marssola CastroPor:
Categoria : Saúde | 05/11/2015 | 2 comentários

Print Friendly, PDF & Email

O colágeno é uma proteína fibrosa que representa de 25 a 30% das proteínas totais do nosso corpo. Ele está presente na grande maioria das estruturas do nosso corpo, pele, ossos, cartilagens, órgãos, veias, entre outros.

A parte chata é que, com o tempo, nosso corpo passa a produzir menores quantidades de colágeno e isso pode trazer vários prejuízos para nossa saúde, principalmente porque a maior redução na produção ocorre com o colágeno do tipo I, responsável pela manutenção da resistência mecânica nos ossos e presente principalmente na pele, dando sua firmeza. Com o passar do tempo essas fibras (colágeno) se deformam e perdem a flexibilidade. 

O colágeno também é importante para o desenvolvimento de órgãos, recuperação de lesões e crescimento do tecido cicatricial. A falta dele não causa danos apenas estéticos, pode causar também artrite reumatoide, osteoporose, epidermólise bolhosa, entre outros.

A ingestão do colágeno como suplemento tem sido comprovada por pesquisas científicas como um agente contra alguns processos de envelhecimento da pele, principalmente aquele envelhecimento chamado de extrínseco, ou seja, danos causados por muita exposição ao sol, dieta desequilibrada, falta de atividade física, entre outros.

O colágeno extraído do peixe é uma excelente forma de aproveitar partes do peixe que seriam jogadas fora, por isso evita a contaminação do meio ambiente; são ótimos substitutos para o colágeno extraído de couraças bovinas e suínas e é comprovadamente seguro para o uso por humanos, têm baixíssimo índice de rejeição.

Esse tipo de colágeno contém maiores porcentagens de colágeno do tipo 1 e quando hidrolisado possuem concentrações bem altas dos aminoácidos glicina e prolina, essenciais para a regeneração de tecidos.
Estudos científicos têm mostrado que sua ingestão pode evitar doenças cardiovasculares, melhora a firmeza da pele, protege contra danos nas articulações, ajuda no tratamento contra osteoporose, previne o envelhecimento e é anti-hipertensivo.

Ficou interessado? Visite agora mesmo as nossas lojas em Londrina ou acesse nossa loja virtual com entrega para todo o Brasil.

Referências:

FRAZEN, et al. Colágeno: uma abordagem para a estética. Caçador, v. 2, n. 2, p. 49-61, 2013.
PITTIGLIAMI, A. H. Resíduos de pescado: produção de biodiesel e extração de colágeno. Porto Alegre, 2014
SILVA, T. F.; PENNA, A. L. B. Colágeno: características químicas e propriedades funcionais. Rev. Inst. Adolfo Lutz, v. 71, n. 3, p. 530-539, 2012.

Leia Também

Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – III Nas semanas anteriores vimos as diferenças entre alergia e intolerância, em que a legislação é feita apenas para proteger as pessoas que apresentam essas doenças. Uma das doenças mais graves de alergia é chamada de doença celíaca, que pode ...
Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – II No artigo anterior falamos um pouco sobre alergias e intolerâncias e começamos a falar das dietas sem glúten. Essa semana vamos nos aprofundar no assunto para você ficar craque e sair ajudando outras pessoas a entender sobre uma das legisla...
Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – I Essa semana vamos falar de um assunto que está gerando muita polêmica: normas da ANVISA que influenciam diretamente na sua percepção do produto que está adquirindo. Uma delas é em relação ao conteúdo de glúten nos alimentos, mas antes vamo...
Gostou? Então compartilhe este artigo!

Comentário (2)

  1. postado por HYUN SOO PARK em 06/03/2017

    Eu  quero  compra  colageno  de  peixe

     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *