Geleia real: para uma saúde de ouro

Eng.ª de Alimentos Evelyn Marssola CastroPor:
Categoria : Produtos, Saúde | 23/05/2017 | Seja o 1º a comentar!

A geleia real é produzida por glândulas que ficam nas mandíbulas das abelhas operárias e é um alimento extremamente necessário para manter a abelha rainha viva e garantir a sobrevivência da colmeia.

Contém diversos aminoácidos muito importantes, açúcares, vitaminas e minerais. Por isso, tem sido muito estudada como um importante suplemento alimentar e como potencial auxiliador em diversas doenças.

Benefícios da Geleia Real:

  • Ação hipotensora e vasodilatadora, ou seja, diminui a pressão e auxilia a dilatar os vasos sanguíneos, melhorando a passagem do sangue;
  • Redução dos níveis de colesterol sérico;
  • Aumento na produção de colágeno na presença de ácido ascórbico, melhorando a cicatrização e evitando o envelhecimento precoce da pele;
  • Atividade antitumoral (ascíticos – acúmulo de líquido);
  • Alto poder antioxidante, principalmente contra a (peroxidação) oxidação do óleo linoleico (-6), além de eliminar radicais livres;
  • Propriedades imumodulatórias pela produção de anticorpos e proliferação de células imunocompetentes, reduzindo a ocorrência de doenças infecciosas;
  • Auxilia a evitar a fadiga, principalmente após a prática de atividade física, pois diminui o esgotamento de glicogênio na musculatura e aumenta a produção de lactato sérico;
  • Potente propriedade antialérgica;
  • Anti-inflamatório;
  • Potencial promoção da regeneração hepática e proteção citoprotetora sobre os hepatócitos, ou seja, melhoram a saúde do fígado regenerando seu funcionamento normal até a nível celular;
  • Cicatrizante, diminuindo o tempo de cura de feridas, inclusive em pessoas diabéticas e inibindo a exsudação na ferida (liberação de líquido). Para esse efeito, deve-se aplicar a geleia real pastosa sob a ferida.

Recomendação de uso

6mg por kg que a pessoa tenha, ou seja, uma que pese 70kg deve ingerir 420mg por dia, uma pessoa com 90kg deve ingerir 540mg por dia.

A geleia real pode ser ingerida na forma pastosa ou em cápsulas, contudo, na forma pastosa deve ser mantida em baixas temperaturas constantemente, sendo indicado manter sempre no congelador.

Contraindicações

O uso da geleia real é contraindicado para pessoas que possuem sensibilidade a produtos com mel ou apresentam qualquer tipo de alergia.

Referências:

FUJII, A.; et al. Augmenation of wound healing by royal jelly (RJ) in Streptozotocin-Diabetic rats.Japan J. Pharmacol. V. 53, p. 331-337, 1990.

GUO, H.; et al. Strutures and properties of antioxidant peptides derived from royal jelly protein. Food Chemistry, v. 113, n. 1, p. 238-245, 2009.

KAMAKURA, M.; et al. Antifatigue effect of fresh royal jelly on mice. J. Nutr Sci. Vitaminol, v. 47, p.394-401, 2001.

KAMAKURA, M; et al. Fifty-seven kDa protein in royal jelly enhances proliferation of primary cultured rat hepatocytes and increases albumin production in the absinee of serum. Biochemical and Biophysical Research Communications, v. 282, n. 4, p. 865-874, 2001.

OKAMOTO, I.; et al. Major royal jelly protein 3 modulates immune responses in vitro and in vivo. Life Sciences, v.73, n.16, p.2029-2045, 2003.

ŠVER, L.; et al.A royal jelly as a new potential immunomodulator in rats and mice. Comp. Immun. Microb. And Infec.Diseases, v. 19, n.1, p.31-38, 1996.

TOWNSEND, G. F.; et al. Activity of 10-hydroxydecemoic acid from royal jelly against experimental leukemia and ascetic tumours.Nature, v.183, p.127-1271, 1959.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *