Ginecologia natural: o poder das ervas a serviço da saúde da mulher

AvatarPor:
Categoria : Saúde | 28/02/2019 | Seja o 1º a comentar!


Você já deve ter ouvido de sua mãe, avó, tia, sogra, que os banhos de assento são ótimos para muitas ‘coisas de mulher’ (como elas diziam!)

Você já sabe que a fitoterapia funciona, já faz (inclusive) parte dos tratamentos oferecidos pelo SUS, mas por preconceito ou incredulidade acabamos deixando de lado esses tratamentos ancestrais e optando pelos fármacos em casos onde a ginecologia natural pode funcionar muito bem!

Todos os benefícios das ervas podem ser utilizados nos banhos de assento ou nas vaporizações uterinas e ajudam a controlar de forma natural diversos incômodos como infecções urinárias, candidíase, corrimentos, menstruação irregular, sintomas de TPM/Menopausa e até contribui com o aumento da fertilidade.

Confira algumas ervas que são indicadas na ginecologia natural:

Alecrim: aumenta a circulação dos órgãos reprodutivos é ótimo para diminuir cólicas menstruais e muito utilizado também no pós-parto (aumenta o fluxo menstrual). Não deve ser utilizado durante a gravidez.

Artemísia: ativa a circulação sanguínea e estimula o útero, ajuda a reduzir cólicas menstruais, problemas nos ovários, inchaços e dores uterinas e distúrbios menstruais. Não deve ser utilizada durante a gravidez e período de amamentação.

Barbatimão: sua ação anti-inflamatória e cicatrizante ajuda a controlar o corrimento vaginal, atua na cicatrização de feridas, úlceras e hemorragias uterinas.

Calêndula: indicada para uso pós-parto ou pós-aborto, auxilia a vinda da menstruação, possui ação cicatrizante, anti-inflamatória e antimicrobiana.

Camomila: ajuda a combater os sintomas da TPM, possui ação anti-inflamatória e relaxante. Pode ser usada durante a gestação a partir do terceiro trimestre e trabalho de parto.

Erva doce: Auxilia no equilíbrio hormonal, estimula a produção de leite e ajuda nos distúrbios menstruais. Pode ser usada durante a gestação a partir do terceiro trimestre.

Sálvia: auxilia no equilíbrio hormonal, ajuda a controlar o corrimento do útero, estimula a menstruação e alivia a TPM e cólicas menstruais. Auxilia também no controle dos sintomas da menopausa (ondas de calor e secura vaginal).

Uxi Amarelo: atua no tratamento de miomas, cistos uterinos e ovarianos e na infecção urinária.

Unha de Gato: possui ação anti-inflamatória e antibiótica natural, é um importante imunoestimulante. É ótimo para quem quer engravidar e nos casos de inflamação uterina. Usado em conjunto com o Uxi Amarelo promove a limpeza do útero e ajuda a reduzir miomas que podem dificultar a gravidez. Use diariamente do primeiro dia da menstruação até o período fértil.

Lavanda: possui ação antisséptica, antiespasmódica e relaxante. Alivia os sintomas da TPM e da Menopausa.

Manjericão: auxilia na regulação da menstruação através do estimulo da atividade uterina. É ideal fazer no período próximo da data regular da menstruação.

Dicas para uso da ginecologia natural:

  • Faça os banhos ou vaporizações antes da menstruação
  • Os banhos de assento podem ser feitos quinzenalmente
  • No pós-parto, mulheres que passaram por cesariana devem esperar a recuperação para fazer os banhos de assento e vaporização

Como fazer a vaporização na ginecologia natural

Utilize 2 litros de água para 40g de folhas secas, leve ao fogo por 10 minutos. Espere esfriar e sente sobre a vasilha (pode ser de vidro ou barro), você pode ficar agachada, de cócoras ou do jeito que se sentir melhor. No caso da vaporização, o ideal é que você use lençóis ou cobertores para ficar bem aquecida e manter o vapor junto ao corpo. Fique assim até a água esfriar.

Importante: a vaporização não deve ser feita quando houver inflamações. Também não é indicada para mulheres que utilizam DIU.

Como fazer banho de assento

Ferva uma boa quantidade de água (vai variar com o tamanho da bacia a ser utilizada) e apague o fogo. Adicione duas mãos cheias da erva escolhida e tampe a vasilha, deixe durante o tempo do seu banho normal. Tome o banho e depois prepare o banho de assento. Opte por uma bacia que te permita sentar dentro até a altura do umbigo, dê preferência as esmaltadas, de barro ou aço inox, para evitar substâncias tóxicas que podem ser liberadas em contato com água quente (comum nas bacias de plástico e alumínio). Coloque o líquido ainda quente e adicione água para ficar morno. Sente-se e deixe agir até esfriar.

O banho de assento pode ser feito de 15 em 15 dias.

Importante: Mulheres menstruadas e gestantes não devem fazer o banho de assento nos primeiros meses da gestação.

Pode misturar ervas para a vaporização ou para o banho de assento?

Pode sim! Você pode incluir até 4 ervas com propósitos diferentes e obter assim mais benefícios para a sua saúde.

Aproveite essas dicas caseiras, passadas de geração em geração para garantir a sua saúde íntima e bem-estar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *