Leites vegetais: uma opção para alérgicos e veganos

Por:
Categoria : Alimentos Funcionais, Saúde | 26/01/2017 | 1 comentário

Print Friendly, PDF & Email

A demanda por leites vegetais/sem lactose tem aumentado muito nos últimos anos. Grande parte desta demanda se deve ao diagnóstico mais preciso de intolerância à lactose, outra parte ao crescimento no número de vegetarianos e veganos.

Algumas crianças desenvolvem alergia ou lesões intestinas à proteína do leite da vaca, isso se deve normalmente a ingestão precoce de leite animal. Já a intolerância à lactose (açúcares do leite de animais, não só da vaca) pode se desenvolver em qualquer faixa etária. Há inclusive estudos que apontam que pessoas com a doença celíaca (intolerância ao glúten), doença de Chron, lesão intestinal, AIDS e desnutrição estão mais propensas a desenvolver a intolerância à lactose.

Estudo publicado pela Revista da Associação de Medicina Brasileira em 2010 indica que a intolerância à lactose estaria presente em 57% da população branca e 80% da população negra, há ainda estudos que apontam que a intolerância à lactose do tipo genética também acomete mais asiáticos, árabes, negros e índios.

Como o leite é rico em carboidratos, proteínas e gorduras, mas a principal ‘perda’ para os intolerantes à lactose é o cálcio. Daí a importância de incluir na alimentação itens como: peixes (Salmão e sardinha), figos secos, aveia e feijão branco.

Os chamados leites vegetais, obtidos a partir do arroz, soja, aveia, quinoacastanhas, amêndoas, entre outros é uma excelente opção tanto para alérgicos à proteína do leite, intolerantes à lactose, quanto para veganos e vegetarianos.

 

Leite de soja ou extrato de soja

O consumo do extrato de soja tem aumentando devido as suas características probióticas, ele ainda possui baixo teor calórico, menor teor de gordura e livre de colesterol. A soja ainda é rica em magnésio, fósforo, zinco, cobre e ferro. É também fonte de vitaminas E e K, fibras solúveis e insolúveis, antioxidantes como isoflavona e sapopina. A sua desvantagem nutricional é que possui menos proteínas e apenas 29,3% do cálcio presente no leite de vaca.

O leite de soja pode ser utilizado na mesma proporção que o leite de vaca nas preparações de alimentos, com a vantagem de ter menos gordura e calorias. O leite de soja pode ser utilizado no preparo de cremes, maioneses, sopas, vitaminas, além de poder ser substituído pelo leite de vaca no desenvolvimento de pudins e arroz doce. Além é claro do seu uso na produção de tofu.

 

Leite de Arroz ou Bebida de arroz

O arroz contém uma elevada concentração de amido sendo uma fonte de energia, mas contém pouco ferro e zinco no grão. Além disso, o conteúdo mineral é influenciado pelas condições de cultivo.

A principal vantagem do seu uso é que ele possui um baixo teor de lipídeos e é isento de glúten, ou seja, pouco alergênico, sendo indicado especialmente para pessoas celíacas. 

O leite de arroz apresenta menores índices de proteínas e cálcio, mas possui mais carboidratos. Além do leite líquido, há também no mercado o leite de arroz em pó. O leite de arroz no mercado é enriquecido de cálcio e vitaminas. Mas ele também pode ser feito em casa: veja a receita!

Em preparações culinárias, é recomendado o uso no lugar do leite em pó e não do leite líquido. O leite em pó pode ser utilizado para a preparação de molhos, cremes e sobremesas.

 

Leite de Quinoa

A quinoa apresenta conteúdo de gorduras superior ao dos cereais, com composição similar à da soja e é uma fonte rica em ácidos graxos essenciais, possui também equilíbrio na distribuição de aminoácidos essenciais, maior do que os cereais e assemelha-se à caseína – fração proteica do leite. Desta forma seu extrato consiste em um bom substituto do leite de vaca e de produtos provenientes da soja para a população alérgica.

Seu valor nutritivo é alto, sendo comparado ao do leite materno, o que leva muitos nutricionistas a indica-lo para crianças intolerantes ou alérgicas. Também é muito fácil de fazer e de armazenar. Veja a receita!

 

Leite de Aveia

A aveia é um cereal com muitos valores nutricionais, destaca-se por seu teor e qualidade proteica, além de seu alto teor de fibra alimentar, o que o coloca também como um aliado da perda de peso. O extrato da aveia é um produto viável na substituição do leite de vaca, por exigir baixa complexidade e custo para sua obtenção. Veja a receita!

Ele é rico em carboidratos, fibras, proteínas, fósforo, ferro, manganês, potássio, Vitaminas do complexo B, Vitamina A, Vitamina E e o mais importante! É rico também em cálcio. Por ser fonte de tantas vitaminas o leite de aveia também possui propriedades estéticas, auxiliando no combate da acne, fortalecimento da pele e dos cabelos.

Assim como os outros leites vegetais ele também é livre de colesterol e auxilia até no combate a insônia!

Ele pode ser utilizado também para espessar molhos, cremes, fazer bechamel e maionese, além de poder substituir o creme de leite em receitas doces e salgadas.

 

Leite de Castanha do Pará

A castanha-do-Pará ou castanha-do-Brasil é uma oleaginosa com alto valor nutritivo, apresenta um alto teor lipídico (60-70%) e proteico (15-20%). Além da presença de macronutrientes, é rica em metionina e selênio. A metionina é um aminoácido essencial e o selênio é um antioxidante.

O leite de castanha é de difícil acesso, portanto, é um leite vegetal que pode ser feito em casa. O leite de castanha preparado em casa utiliza as castanhas e água. Veja a receita!

O leite de castanhas contem proteínas, vitamina C, cálcio, ferro e fósforo. Entretanto, a quantidade de cálcio é menor quando comparado com o leite de vaca.

 

Leite de Amêndoa

As amêndoas têm sido utilizadas na dieta humana por terem importantes propriedades farmacológicas e nutricionais. Além de serem ricas em gordura e proteínas também são ricas em fitatos e fenólicos.

As amêndoas são fontes de vitamina E, magnésio, manganês, cálcio, ferro, cobre, fósforo, fibra, riboflavina, ácidos graxos monoinsaturados e proteínas. Ele é bastante popular nos países da península ibérica e no leste da Ásia e possui a mesma consistência do leite de vaca, por isso pode ser utilizado da mesma forma. Veja como fazer em casa!

O seu consumo deve, no entanto, ser moderado já que possui substâncias químicas naturais que podem afetar a tireoide. O seu consumo, principalmente por bebês e crianças, deve ser realizado com supervisão de um médico ou nutricionista.

 

Referencias

  • ABATH, T. Substitutos de leite animal para intolerantes à lactose. Universidade de Brasília. 2013.
  • BENTO, R., SCAPIM, M., AMBROSIO-UGRI, M.  Desenvolvimento e caracterização de bebida achocolatada à base de extrato hidrossolúvel de quinoa e arroz. Rev Inst Adolfo Lutz. 2012; 71(2):317-23
  • ATAIDES, W. O extrato de arroz como substituto para crianças que possuem alergias ou intolerâncias ao leite de vaca. Centro Universitário de Brasília. 2015
Gostou? Então compartilhe este artigo!

Comentário (1)

  1. postado por The Gluten Free Shop em 22/02/2017

    Bem legal a dica e explicacao sobre os diversos tipo de leites. Muitos deles nós nem sabiamos que existia. Pelo visto, existe uma vasta seleção para veganos e amantes de leite. Legal o texto, conteúdo interessante. Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *