O que é Spirulina?

Por:
Categoria : Alimentos Funcionais, Saúde | 10/06/2015 | Seja o 1º a comentar!

Print Friendly, PDF & Email

A Spirulina nada mais é que uma microalga, ou seja, um micro-organismo capaz de realizar fotossíntese e que se aglomera parecendo uma alga. Aliás, uma “alga” muito estimada pelos “prepers”, pessoas que acreditam em uma catástrofe apocalíptica eminente e se preparam para sobreviver a ela. Isso porque essa alga pode ser considerada um superalimento e é de fácil cultivo.

Ela é muito conhecida por seu alto valor proteico e origem vegetal, sendo um ótimo recurso de fonte proteica para os vegetarianos e veganos.

É composta de aproximadamente 65% de proteínas e 30% de aminoácidos essenciais. Ainda contêm minerais muito importantes para o bom funcionamento do nosso organismo como o ferro, o potássio e magnésio e diversas vitaminas do complexo B, vitamina E, ácidos fenólicos (antioxidantes) e, até mesmo, ácido linoleico, ou seja, ômega-6.

Com todos esses nutrientes importantíssimos para a nossa saúde, muitas pesquisas científicas foram e estão sendo realizadas para comprovar os benefícios que a ingestão da Spirulina pode trazer para a saúde.

Dentre elas estão:

• Emagrecimento: esse efeito foi verificado por algumas pesquisas científicas, dentre as quais se destaca uma que associa seu uso com a porangaba atingindo excelentes resultados com a ingestão de 250mg/kg (por quilo da pessoa que irá consumir) de spirulina e 500mg/kg de porangaba.

• Antioxidante: além de retardar o envelhecimento das células e os sintomas que ele causa, os antioxidantes ainda exercem ação na manutenção de tarefas cognitivas também causadas pela obesidade. Ainda pode evitar a formação de células cancerígenas e evitar outras doenças provocadas pela presença de radicais livres.

• Atividade física: quando associado a prática de atividade física, o consumo de spirulina evita certos danos celulares (má formação de eritrócitos) e auxilia na redução de acúmulo de gordura no fígado, além de controlar o perfil glicêmico de diabéticos.

• Benefícios cardiovasculares: por apresentar ação hipolidemica (triglicerídeos e colesterol), antioxidante e anti-inflamatória, ajuda a prevenir e amenizar as doenças cardiovasculares que comprometem o sistema circulatório e coração.

• Rinite alérgica: apesar de ainda não existir uma confirmação do porque essa ação ocorre, estudos apontam que o consumo da spirulina pode reduzir a ocorrência de rinites alérgicas.

E aí? Que tal adicionar esse superalimento no seu dia-a-dia e ter todos esses benefícios para a sua saúde? Passe já em uma das lojas Relva Verde Produtos Naturais em Londrina ou visita a nossa loja virtual com entrega para todo Brasil.

 

Referências:
ARALDI et al. Mutagenic potencial of Cordiaecalyculata alone and in association with Spirulinamáxima for their evaluation as candidate ante-obesity drugs.Genetics and Molecular Research, v. 13, n. 3, p. 5207-5220, 2014.
DENG, R.; CHOW, T.-J.Hypolipidemic, antioxidant, and antiinflamatory activities of Microalgae Spirulina.Cardiovascular Therapeutics, v. 28, p. e33-e45, 2010.
MADHANADAS, S. SUBRAMANIAN, S. Combination osSpirulina with glycyrrhizin prevents cognitive dysfunction in aged obese rats. Indian Journal of Pharmacology, v. 47, n.1, p. 39-44, 2015.
MOURA, L. P. et al. Exercise and Spirulina control non-alcoholic hepatic steatosis and lipid profile in diabetic wistar rats. Lipids in Health and Disease, v. 10, 2011.
VELASCO, J. C. T. et al. Antioxidant effect of Spirulina (Arthropira) maxima in a neurotoxic model caused by 6-OHDA in the rat striatum. J. Neural Transm., v. 120, n. 8,  p. 1179-1189, 2013.
YANG, L. Experimental research into the influence of supplementatedspirulina on the form of eruthrocytes and countent of haemoglobin of anemic rats that have done exercises.J. Chem. Pharm. Res., v. 5, n. 11, p. 250-253, 2013.

Leia Também

Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – III Nas semanas anteriores vimos as diferenças entre alergia e intolerância, em que a legislação é feita apenas para proteger as pessoas que apresentam essas doenças. Uma das doenças mais graves de alergia é chamada de doença celíaca, que pode ...
Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – II No artigo anterior falamos um pouco sobre alergias e intolerâncias e começamos a falar das dietas sem glúten. Essa semana vamos nos aprofundar no assunto para você ficar craque e sair ajudando outras pessoas a entender sobre uma das legisla...
Normas da ANVISA para alimentos alergênicos – I Essa semana vamos falar de um assunto que está gerando muita polêmica: normas da ANVISA que influenciam diretamente na sua percepção do produto que está adquirindo. Uma delas é em relação ao conteúdo de glúten nos alimentos, mas antes vamo...
Gostou? Então compartilhe este artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *